ANTONIO MARÍA VALENCIA
June 20, 2017
MOMENTOS DE UM DOMINGO
June 20, 2017

OLHO E VISTA: PERIGA A VIDA DO ARTISTA

OJO Y VISTA: PELIGRA LA VIDA DEL ARTISTA (1987), de Luis Ospina, 26 min. Livre
Nesta conversa com Luis Ospina dez anos depois de ser retratado em Agarrando pueblo (1978), o faquir caleño Dullman Poe, conhecido das ruas da cidade e espiado por câmeras internacionais, repete: “A televisão dos pobres é a recreação das ruas”.

Fazendo referência à velha política do pão e circo, o ilusionista e poeta Dullman Poe (Dudman Adolfo Murillo) discorre sobre a precarização da vida do povo colombiano, premissa para os números que apresenta na rua. A falta de diversão para os pobres, que já não podem ir ao cinema ou sequer pegar um ônibus, justifica sua frequente fala: “É para o povo rir, se entreter, esquecer a depressão”. Entre o fogo na língua, o vidro no corpo e a água no jornal, quanto valem três pesos se com isso não se paga nem um telefonema? Olho e vista retoma imagens do filme realizado por Luis Ospina e Carlos Mayolo dez anos antes, Agarrando pueblo (1978), que tinha em Dullman um de seus protagonistas, combinando-as a cenas do espetáculo do artista do momento da rodagem. A costura é feita pela conversa entre Ospina e Dullman, em que o faquir rememora um tempo de temor e loucura e atualiza a situação do artista de rua colombiano. A guerrilha, o anarquismo, a polícia e os mortos desaparecidos estão presentes na narrativa e compõem um cenário de guerra. Ainda que participe da pobreza de Cali e se veja como louco, Dullman aponta diferenças entre os que temem a discriminação e o resto dos loucos colombianos que, como ele, lutam para alimentar os seus filhos. (Paula Ramos)

29 de junho, quinta-feira, 15h00
09 de julho, domingo, 17h00